Pixi.

Pixi is a creative multi-concept WordPress theme will help business owners create awesome websites.

Address: 121 King St, Dameitta, Egypt
Phone: +25-506-345-72
Email: [email protected]

Três maneiras pelas quais a IA está reinventando a Black Friday

  • Por Josele Delazeri
  • 10 de novembro de 2021
  • 0 Comentários
  • 21 Visualizações

 

Três maneiras pelas quais a IA está reinventando a Black Friday 

Primeiramente, a fim de otimizar este período relativamente breve, os varejistas precisam utilizar todas as ferramentas à sua disposição.

Logo, canais para fornecer aos clientes acesso 24 horas por dia, 7 dias por semana às informações do produto.

Também, mineração de dados para identificar os clientes-alvo mais valiosos e sistemas que serão escalonados para lidar com picos nos volumes de compras online e consultas de atendimento ao cliente. 

Portanto, para fazer isso de forma eficiente, é necessário o poder da Inteligência Artificial (IA).

Então, a enxurrada de números e pontos de dados da Black Friday seria completamente incontrolável sem a IA.

Enfim, como as compras no varejo migraram para o online, a quantidade e a qualidade dos dados disponíveis também aumentaram rapidamente. 

Imediatamente, há uma vasta quantidade de informações disponíveis por meio de uma combinação de tendências de pesquisa na web, publicidade e interações de mídia social. 

Em resumo, as mudanças nas preferências do consumidor e nos comportamentos de compra ficam claras nos dados de pesquisa na web5.

Ao mesmo tempo, isso para não dizer nada sobre os dados disponíveis para os próprios varejistas sobre as vendas anteriores aos clientes. 

Logo, esse fluxo de dados permitiu que os maiores varejistas online tivessem informações sem precedentes sobre seus clientes atuais e potenciais.

Atendimento ao cliente robusto e automatizado de pré-venda

Acima de tudo, pesquisar compras é uma parte importante do comércio moderno.

Principalmente, quando o acesso a tantos produtos concorrentes está a apenas alguns cliques de distância. 

De acordo com um relatório da eCommerce Foundation, 88% dos consumidores fazem uma pré-pesquisa de produtos online antes de fazer uma compra na loja ou virtualmente. 

Sobretudo, o acesso de alta qualidade às informações permite que os consumidores se sintam confortáveis ​​com sua decisão de compra e oferece aos fornecedores uma vantagem sobre a concorrência, se facilitarem a localização das informações.

Entrar na Inteligência Artificial

via GIPHY

Conforme, o crescimento na amplitude, profundidade e qualidade dos dados sobre os compradores varejistas, impulsionado inicialmente pelo crescimento das compras online, permitiu outra mudança.

Em vista disso, a introdução da inteligência artificial (IA). 

Há muito as previsões de vendas têm sido um pilar do setor de varejo. Cadeias de pessoal, estoque e logística dependem de estimativas de planejamento. 

Com efeito, historicamente, essas previsões foram baseadas quase exclusivamente em dados históricos de vendas: quanto de cada item foi vendido, em qual loja, em qual dia. 

Dessa forma, as previsões construídas sobre este tipo de dados de série temporal univariados, usando apenas o histórico de vendas histórico para prever vendas futuras, há muito se baseiam em médias móveis, decomposições, suavização e vários modelos dinâmicos e autorregressivos. 

Agora, existem inúmeras novas técnicas que melhoraram esta previsão univariada, com grandes avanços por meio do aprendizado profundo com redes neurais recorrentes, abordagens de suavização sofisticadas e modelos aditivos generalizados avançados.

Pesquisa de sites baseada em IA para comércio eletrônico

De fato, a pesquisa no site é uma das ferramentas mais valiosas disponíveis para varejistas online.

Ou seja, ajuda os clientes a encontrar, comparar e comprar produtos de forma rápida e fácil em um site de comércio eletrônico – e também é um fator importante para impulsionar as taxas de conversão para varejistas online.

É por isso que é importante para o e-commerce não apenas garantir uma pesquisa de alta qualidade, mas também dar um passo além e fornecer uma ótima experiência ao cliente. Como exatamente?

Principalmente, a resposta está na inteligência artificial (IA), pois leva toda a experiência de pesquisa para o próximo nível.

Em vez de dar aos compradores resultados de pesquisa básicos e enfadonhos, com a ajuda de inteligência artificial, as empresas podem implementar:

Assim, pesquisa de autoaprendizagem que se desenvolve com a interação de cada cliente e retorna resultados para palavras-chave específicas e de cauda longa.

Pesquisa visual que dá aos compradores a oportunidade de encontrar produtos semelhantes aos da imagem carregada.

Também, pesquisa por voz que possui reconhecimento de fala e permitirá que seus clientes encontrem produtos sem digitar as palavras-chave.

A nova onda

via GIPHY

Em suma, o futuro do varejo online está apenas começando a se revelar. Vimos a introdução e a evolução do comércio eletrônico e agora estamos vendo uma nova onda: Inteligência Artificial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *