Pixi.

Pixi is a creative multi-concept WordPress theme will help business owners create awesome websites.

Address: 121 King St, Dameitta, Egypt
Phone: +25-506-345-72
Email: [email protected]

10 Dicas loja física migrar para e-commerce em 2021

  • Por Josele Delazeri
  • 24 de maio de 2021
  • 0 Comentários
  • 237 Visualizações

Loja física migrar para

e-commerce

10 Dicas loja física migrar para e-commerce em 2021

Primeiramente acesse metodologia BOPI, e conheça o método desenvolvido pela Get Commerce.

1 – Analise seus recursos

2 – Identifique a oportunidade

3 – Combinando os benefícios de ambas as lojas

4 – Obter uma compreensão mais profunda do seu negócio

5- Prepare a estratégia de marketing

6- Trabalhe com uma excelente plataforma de e-commerce 

7- Faça sua pesquisa

8- Tráfego online

9 – A necessidade de velocidade

10 – Micro – momentos

Dicas loja física migrar para e-commerce

# 1 – Analise seus recursos

Primeiramente, se você é um varejista ocupado.

Sobretudo, você provavelmente está trabalhando longas horas. 

Assim, é difícil administrar um negócio de varejo.

Logo, a última coisa que você pode imaginar é estar empilhando mais trabalho com e-commerce.

Então, olhe ao redor. 

Se você tem funcionários, pergunte a eles que experiência eles poderiam ter com computadores.

De antemão, design, redes sociais e publicidade. 

Acima de tudo, mesmo aqueles com nada mais do que um estágio na área.

Provavelmente, aprenderam o suficiente para contribuir.

Oportunidade

# 2 – Identifique a oportunidade

À primeira vista, o primeiro passo do processo de planejamento de e-commerce é a identidade.

Desde já, associada a oportunidade. 

Antes de tudo, qual benefício o e-commerce realmente terá para o seu público-alvo e sua marca?

 

via GIPHY

Benefícios de ambas as lojas

# 3 – Combinando os benefícios de ambas as lojas

Em outras palavras, existem benefícios claros para fazer compras no e-commerce e retirar na loja. 

Ou seja, a compra no e-commerce permite que os consumidores comprem no conforto de sua própria casa.

Imediatamente, comparem facilmente os preços de produtos similares.

Ao mesmo tempo, indo até a loja física, permite que os clientes tenham uma sensação melhor sobre o produto. 

Então, eles não precisam esperar o envio de suas compras.

# 4 – Obter uma compreensão mais profunda do seu negócio

Enfim, fazer um planejamento do e-commerce pode ajudá-lo a conhecer melhor sua empresa. 

Em síntese, você vai pensar em coisas que não tinha pensado antes.

Afinal, você vai esclarecer as boas ideias que já possui sobre seu e-commerce.

# 5 – Prepare a estratégia de marketing

Definitivamente, criar uma estratégia de marketing para seu e-commerce.

Primeiramente, pode exigir uma mudança de paradigma. 

Como resultado, primeiro comece com suas metas gerais no planejamento.

Antes de mais nada, para que você tenha uma imagem clara do que você gostaria de realizar. 

Em seguida, é hora de pensar em quem é o seu público-alvo. 

Acima de tudo, muito provavelmente será as pessoas que estão vindo para sua loja já. 

Desde já, escolha o canal de marketing mais provável de encontrá-los.

via GIPHY

Plataforma de e-commerce

# 6 – Trabalhe com uma excelente plataforma de e-commerce

Antecipadamente, os consumidores online estão se tornando cada vez mais exigentes. 

Acima de tudo, não há espaço para falhas, carregar erros ou layouts desinteressantes. 

Contudo, uma das principais dicas de gerenciamento para e-commerce.

Nesse sentido, é investir em uma boa plataforma de e-commerce, onde sua loja será desenvolvida.

Pesquisa

# 7 – Faça sua pesquisa

Nesse sentido, encontre os principais concorrentes do seu e-commerce.

Todavia, pergunte a si mesmo o que estão fazendo que você pode se inspirar, no planejamento.

Imediatamente, descubra o que as pessoas estão procurando em sua indústria ou nicho.

Então, encontre como você pode fornecê-lo à sua maneira especial.

# 8 – Tráfego online

Constantemente, acompanhe o fluxo do tráfego no seu e-commerce. 

Tal qual, você pode usar ferramentas de analytics para ajudá-lo a monitorar.

Assim como, otimizar cada etapa do processo de vendas.

via GIPHY

Velocidade

# 9 – A necessidade de velocidade

Enfim, à medida que mais e mais buscas são realizados no celular.

Definitivamente, os consumidores precisam de conteúdo de carga rápida no e-commerce.

Portanto, a adoção e a capacidade de resposta móvel permanecem críticas.

Mas, a velocidade sozinha deve ser vista no contexto, e no planejamento do e-commerce.

#10 – Micro – momentos

Acima de tudo, no mundo fast – ritmo acelerado, orientado a tecnologia.

Como resultado, os consumidores são sobrecarregados com  conteúdo.

Portanto, a disputa é pela atenção do consumidor no e-commerce.

Lembrando que o e-commerce não é um modelo de negócios, e sim, um canal a mais de vendas.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.