Pixi.

Pixi is a creative multi-concept WordPress theme will help business owners create awesome websites.

Address: 121 King St, Dameitta, Egypt
Phone: +25-506-345-72
Email: [email protected]

Por que investir no e-commerce na pandemia?

  • Por Josele Delazeri
  • 23 de fevereiro de 2021
  • 0 Comentários
  • 29 Visualizações

 

 

Por que investir no e-commerce na pandemia?

Antecipadamente, a pandemia está mudando rapidamente nosso comportamento de consumo.

Antes de mais nada, as mudanças provavelmente persistirão após a pandemia. 

Olá, desejo que esteja bem! \o/

Assim como, goste deste artigo, feito com muito carinho para você!

Afinal, a crise também apresenta oportunidades.

Em síntese, a verdade é que toda crise, embora profundamente perturbadora.

Também contém as sementes da oportunidade. 

Então, é o e-commerce na pandemia.

Priorizar a inovação é a chave

Ou seja, priorizar a inovação hoje é a chave para desbloquear o crescimento pós-crise.

Contudo, o distanciamento social acelerou as compras online.

E-commerce na pandemia!

Em outras palavras, a esta altura, as tendências do mercado são claras.

Seja como for, o e-commerce é um dos principais beneficiários da pandemia.

Nesse sentido, com impacto potencialmente duradouro nas margens do varejo tradicional.

O e-commerce já é uma realidade!

Porém, um crescimento previsto para 5 anos, aconteceu em 5 meses.

Nesse sentido, impactando diretamente o varejo tradicional.

Enfim, o e-commerce no Brasil continuará em expansão.

Dados do e-commerce na pandemia

Então, o faturamento do e-commerce brasileiro bate a marca de R$ 41,92 bilhões.

Conforme, o varejo digital cresceu 56,8% de janeiro a agosto.

Igualmente, segundo o Ebit, os adeptos do e-commerce no Brasil cresceram 40%.

Chegando a 41 milhões no total.

Visto que,  7,3 milhões de brasileiros a compraram online pela primeira vez. 

Então, o e-commerce recebeu 90,8 milhões de pedidos no 1º semestre do 2020.

Enfim, alta de 39% em comparação com o período anterior,  Ebit/Nielsen.

Dessa forma,  estudo recente mostra que esse comportamento veio para ficar.

Case da Nike

Antecipadamente, o segredo? 

Antes de mais nada, a Nike usou o poder de fogo do digital.

Sobretudo, de seu site de comércio eletrônico a seus aplicativos de condicionamento físico.

Contudo, para manter os clientes focados em sua marca.

E aproveitar a mudança geral nos gastos com roupas esportivas e casuais durante a pandemia. 

Nesse sentido, o negócio de comércio eletrônico da Nike cresceu mais de 80%  (Fortune).

😉

Então, esta crise está atuando como um catalisador para aumentar a importância do e-commerce.

Agora, como um canal de compras – não apenas no curto prazo, mas também no longo prazo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *