Pixi.

Pixi is a creative multi-concept WordPress theme will help business owners create awesome websites.

Address: 121 King St, Dameitta, Egypt
Phone: +25-506-345-72
Email: [email protected]

LGPD significado 2021

  • Por Josele Delazeri
  • 31 de dezembro de 2020
  • 0 Comentários
  • 194 Visualizações

 

Antes de mais nada, o significado da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) está associada ao uso de dados pessoais dos clientes.

De antemão, esta lei coloca o Brasil ao lado de mais de 100 países, onde há normas específicas, referentes a coleta, guarda, e tratamento de informações pessoais.

Para que serve a LGPD?

Acima de tudo, o significado da LGPD, lei 13.709, serve para criar um cenário de segurança jurídica, com a padronização de normas e práticas.

Boas práticas para seu e-commerce

  1. Fazer a atualização de sua Política de Privacidade, informando a transparência sobre o tratamento de dados pessoais.
  2. Esclarecer sobre o uso de cookies.
  3. Na área de cadastro explicar qual será a utilização das informações ali cadastradas.
  4. Criar protocolos para o caso de que algum cliente queira verificar seus dados.
  5. É necessária a aceitação do usuário através de uma assinatura eletrônica ou clique.
  6. A proteção dos dados sob sua responsabilidade é essencial.
  7. Seja transparente com seus consumidores.

Exemplo prático que utilizamos na nossa página e a política de privacidade. 

Antes de mais nada, o significado da LGPD diz que você deve ter a aprovação do  usuário do seu e-commerce para realizar o tratamento dos seus dados pessoais.

Por exemplo, a ferramenta de Lista de Desejos é muito útil tanto para a empresa, quanto para o cliente.

Contudo é muito importante deixar claro como funciona esse recurso em sua página.

Como atender a LGPD?

Acima de tudo, desenvolvendo um ambiente seguro, e o respeito ao tratamento dos dados de seus usuários.

A ANPD  ( Autoridade Nacional de Proteção aos Dados) é a responsável pela fiscalização. 

Apesar disso, é bacana uma orientação jurídica, para evitar futuras dores de cabeça.

Afinal, essa regulamentação vem para ajudar o consumidor e não para prejudicar as empresas.

De antemão, seu e-commerce terá que transformar alguns processos e se adaptar às regras, para que não receba multas. 

Para o Google a LGPD é “favorável ao desenvolvimento de negócios, ao mesmo tempo em que protege os direitos dos cidadãos”.

Frequentemente, as informações pessoais e comportamentais costumam ser usadas para elaborar estratégias de marketing no e-commerce.

Primeiramente, com a LGPD,  tenha mais cuidado na coleta e uso dessas informações.

Enfim, quando um item não for necessário para a compra, ele não deve ser coletado.

Afinal, os clientes também tem direito a solicitar a situação dos seus dados, podendo saber a finalidade, e até pedir a exclusão deles.

Portanto, a sua empresa terá o prazo de 15 dias para disponibilizar as informações.

Logo, você deve treinar sua equipe para responder dúvidas dos clientes sobre o acesso e uso dos dados.

Acima de tudo, quando se trata dos dados sensíveis, maior cuidado com o uso dessas informações.

Da mesma forma,  quando se tratar de casos de usuários menores de idade, uma loja só pode manter informações com a aprovação dos pais ou responsáveis.

Uma ótima dica

Frequentemente, use aquelas janelas opt-in na tela da loja. Assim, o visitante irá autorizar o acesso aos dados. Deixe claro o motivo da captura dessas informações.

Dessa forma tudo isso pode ficar registrado na Política de Privacidade do site.

Enfim, fique atento às publicações da Autoridade Nacional de Proteção aos Dados (ANPD).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.